obidos folio

Amanhã há chuva de estrelas

Rute Sousa Blog

Amanhã um português, Ricardo Araújo Pereira, e um brasileiro, Gregório Duvivier entram num bar….Está dado o mote para o festival de riso que se vai instalar na praça da criatividade.

Mas sábado é dia de chuva de estrelas no Folio.

Rodrigo Leão, Manuel Alegre, José Eduardo Agualusa, Milton Hatoum, Julián Fuks, vão andar por Óbidos no penúltimo dia do festival.

Nós sabemos que a aproximação do fim custa aceitar. Mas fica a consolação que mesmo os dias do fim são sempre em grande.

Voltemos às estrelas: Manuel Alegre conversa com João Gobern sobre “O canto ou as armas”. Julián Fuks e Ana Margarida de Carvalho falam sobre “Os náufragos e os resistentes”, com moderação de Ana Sousa Dias. Ondjaki, Estêvão Azevedo e Joseph Boyden vão “Da revolta nas colónias à rebeldia nas metrópoles”.

E por falar em revoltas, às 16h00 recebemos um dos capitães de Abril, Vasco Lourenço, que se junta a Franco Charais, António de Sousa Duarte e Maria Inácia Rezola para falar sobre a revolução dos cravos.

As mesas Folio, neste sábado, terminam com Milton Hatoum e José Eduardo Agualusa.

No meio destas estrelas está sempre o astro maior do Folio: a palavra. E por isso, de manhã à noite, há livros, há debates, há cinema, há autógrafos, há tertúlias e há entrevistas.

Não restam dúvidas: o sábado Folio é um luxo. Não há como faltar